Sexta, 06 Maio 2022 10:50

ÍNDIOS QUEREM PROTEÇÃO DO STF

Avalie este item
(0 votos)

Indígenas vão ao STF para cobrar ‘proteção’ do governo federal

Petição entregue ao ministro Luís Roberto Barroso acusa garimpeiros de utilizar a violência contra a Terra Indígena Yanomami; grupo atrela ação criminosa ao presidente Jair Bolsonaro

  • Por Jovem Pan

A Articulação dos Povos Indígenas do Brasil (Apib) protocolou uma petição no Supremo Tribunal Federal (STF) – direcionada ao ministro Luis Roberto Barroso – nesta quinta-feira, 5, e pede ações do governo federal para proteger o povo Yanomami da violência e dos ataques de garimpeiros na região. Segundo o documento, o qual a Jovem Pan teve acesso, o órgão reafirma que o espaço ocupado pelos povos tradicionais “é uma terra demarcada” e “registrada nos Cartórios de Registros de Imóveis competentes e na Secretaria de Patrimônio da União”. Ou seja, de acordo com a acusação, “todos aqueles que hoje invadem a Terra Indígena estão cometendo crimes ambientais e invasão de terras públicas”. 

A petição enumera uma série de crimes cometidos por garimpeiros na região, de 17 de maio de 2021 a 26 de abril de 2022, como estupros e assassinatos, além de denunciar “quatro pistas de pouso clandestinas e uma dúzia de balsas” que operam de maneira ilegal na região. “Há situações também em que os garimpeiros oferecem comida em troca de sexo com adolescentes indígenas”, alega a Apib.

O grupo também cita nominalmente o presidente Jair Bolsonaro (PL), pede para o mandatário agir e ajudar a população indígena e sugere que há uma conivência do chefe do Executivo com os garimpeiros presentes no local. “Os garimpeiros destruíram nossa floresta. Nós, lideranças, não queremos seus garimpeiros! Nossos animais de caça já acabaram! As crianças já estão sofrendo com doenças de pele e diarreias! Nossos filhos já estão doentes! Bolsonaro, busque seus filhos garimpeiros e os leve de volta”, diz trecho do documento.